2 de fev de 2009


mArCadO pARa MoRrEr


O canalha estava alí. Com aquele olhar ordinário que me dava ânsia de vômito.
Não agüentava mais aquela existência patética - dividindo o mesmo ar que eu.


Peguei minha Kronenbear golpeei-a no chão. Fui andando lentamente em direção ao miserável.
'Na jugular' pensava quase que em voz alta.

aquele momento parecia uma eternidade - apesar de estar apenas dez metros de distância do cretino - meus pés andavam quase como câmera lenta.
Tudo flutuava. O céu estava azul com nuvens rosa.

***