7 de ago de 2010

Animação supimpa: The Flower

Fefe que achou e me mandou.
Aqui o link pro youtube.

27 de jul de 2010

Joguinho interessante

Tava navegando um site de jogos independentes jayisgames.com, quando me deparei com um jogo chamado Loved. Se bem que não é bem um jogo.. quer dizer, mais ou menos. Com certeza pode ser considerado arte, e daquelas que fodem com a cabeça.
Você controla uma criatura e passa por obstáculos. Bem simples, tudo pixelado e preto e branco.
Mas tem uma voz.. ahhh a voz. Não posso falar muito do jogo aqui porque o interessante dele não é a jogabilidade e sim a história que ele conta. E essa história depende da interpretação de cada um. Só posso dizer que ele me deixou meio pertubado depois que terminei, um tanto pensativo.

Mesmo os mais descoordenados dentre nós provavelmente não vão demorar mais que uns 10 minutos pra terminar o joguinho, então vale a pena dar uma conferida.

O jogo abre no browser mesmo, é só esperar carregar.
Tá aqui o link.

22 de jul de 2009


Ouvi uma música com a banda e achei massa pra krai.
Dai eu baixei esse cd e achei mais massa ainda!!! Muito
massa! vale a pena demais!
Então, sem mais delongas, o cd Minor moods pra vocês!


http://sharebee.com/fbee7f33

26 de mai de 2009

Orquestra Brasileira de Música Jamaicana


Excepcional! Veja o que acontece quando um bando de bons músicos resolve transformar música popular brasileira em SKA!

Download link : http://sharebee.com/6ef64537

2 de fev de 2009


mArCadO pARa MoRrEr


O canalha estava alí. Com aquele olhar ordinário que me dava ânsia de vômito.
Não agüentava mais aquela existência patética - dividindo o mesmo ar que eu.


Peguei minha Kronenbear golpeei-a no chão. Fui andando lentamente em direção ao miserável.
'Na jugular' pensava quase que em voz alta.

aquele momento parecia uma eternidade - apesar de estar apenas dez metros de distância do cretino - meus pés andavam quase como câmera lenta.
Tudo flutuava. O céu estava azul com nuvens rosa.

***





30 de jan de 2009


sOu o QuE dEsCe pElo RaLo

estou me sentindo como os dejetos que saem da minha bunda...aqueles que vemos na latrina sumirem com a força da água e não fazemos a menor idéia para onde vão parar..

Me pergunto se a mesma água impura desses dejetos se transforma na mesma água que coloco no filtro para beber.

encosto a testa na janela e vejo um sol ameaçador e gramas verdes.
Se estivesse chuvoso eu me mataria, com certeza.

Esse maldito tempo nada têm em comum com o que estou sentindo! Diabos! Se estivesse num daqueles cafés em Paris ou Londres..com pessoas frias e de cachecol, um tempo nublado.. tudo estaria bucólico e lindo..

Em plena central do Brasil a coisa fica mais complicada. Virar um tipo como Sartre já me está fora de questão..além do que os amigos intelectuais que possuo não passam de acadêmicos malditos que se vangloriam por ter passado no vestibular da Universidade Pública...(coloco em letras maíusculas porque são como Deus nessa terra seca e escassa de intelecto)

Penso nos emos de Bsb Pacato City. São como os nazistas latinos...não tem muita verossimilhança com sua origem - 'ideologias compradas' - falo em voz alta. Imagino de súbito uma luta bizzara entre emos, carecas e intelectualóides da universidade pública. Começo a rir.
Aquela sensação de descer pelo cano já não me pertence mais. Estou contente.

27 de jan de 2009

Wall-e


Soundtrack_-_WALL-E__2008____MfMM.ru.rar
provavelmente ganhe a atenção da academia essa trilha. CLaro que musica eletrônica mas recheado de temperos de musicas clássicas da humanidade. Enjoy


9 de jan de 2009

Battles - Mirrored

este cd revolucionou meu mundo musical. Bem, não tem muito mais a se dizer sobre, só o que digo é, ouça o CD nessa ordem, pq talvez eu tenha colocado no upload de forma misturada, e ele perde um pouco do peso conjunto se estiver fora da track list.
ENJOY!

1. Race In
2. Atlas
3. Ddiamondd
4. Tonto
5. Leyendecker
6. Rainbow
7. Bad Trails
8. Prismism
9. Snare Hangar
10. Tij
11. Race Out


BAIXE AQUI: Battles - Mirrored

SAIBA MAIS: Myspace

10 de set de 2008

O Alfredo partiu de Brasília, após se formar em música na universidade’, para viver em São Paulo o sonho de viver de música. Nesses quase 10 anos em que viveu em São Paulo, Alfredo fez gravações de inúmeras expressões populares, como congado, maracatu rural, entre outras. Assim como rituais religiosos como o do caroço no Maranhão e dos índios Pankararu de Pernambuco.

Alfredo se diz marqueteiro porque na sua discotecagem ele toca, quase que exclusivamente, os sons captados pelo selo que criou. E na segunda noite de apresentação, Alfredo montou um time de grandes músicos da cidade, para juntos apresentarem o repertório, quase que completo, do disco Garrafada, recém lançado pelo selo Mundo Melhor.

O disco Garrafada é quase uma compilação de várias coisas produzidas por Alfredo, desde que mudou-se para São Paulo. O disco tem muitas parcerias e desde algumas faixas produzidas recentemente, como outras mais antigas. Mas é um apanhado de grooves e ritmos que podem muito bem ser definidos como ‘dance macumba’. E já que o grande mestre Robertinho insiste?

Alfredo começou a usar o nome DJ Tudo nas festas do ‘Afro-Futurismo’, para tentar explicar o estilo de discotecar usando ‘músicas de resgate’. Eu digo ‘músicas de resgate’ porque não é costume das grandes gravadoras fazerem esse tipo de registro e quando fazem é apenas com o intuito de resgate da expressão cultural. Com isso digo que no Brasil não existe a tradição de preservar a própria cultura. A grande maioria do público não conhece tais expressões populares, deixando claro que o Brasil não conhece o Brasil. Por isso as festas do ‘Afro-Futurismo’ causavam tanta estranheza no público e as mais diferentes reações. Tinham os poucos que adoravam o ‘dance macumba’, enquanto outros surtavam com ‘essa tal de música de candomblé’.

O show do Alfredo, na segunda noite, foi um deleite para os ouvidos. Se não fosse a péssima acústica do lugar, o público poderia ter curtido muito mais. E a estranheza do público com esse tipo de som, que acontecia nas edições da festa ‘Afro-Futurismo’, não aconteceu nesse show. Houveram poucos momentos de estranheza no show da segunda noite, mas no geral o saldo foi positivo e o show foi um sucesso.

Pôxa vida! Os caras ensaiaram na passagem de som e contaram com uma acústica terrível, e umas faixas exageradamente complexas. “As minhas músicas são um samba goiano, como dizem em São Paulo”, avisou Alfredo. E isso porque as entradas de voz nunca seguem o mesmo padrão entre a primeira e segunda parte da música.

O som do Alfredo é uma loucura, só mesmo vendo o show para entender. Então se você não baixar esse disco, eu não ‘dezesseis’ o que vai ser de você.







2008 Garrafada

1. Abertura
2. Nossa África
3. Baião de Viola/ É o dedo (com Solymar Cunha)
4. Hilaria (com Luiz Gayotto e Simone Sou)
5. Batucajé (com grupo Batucajé)
6. Rap do Rosário (com a Guarda de Moçamboque da Nova Gameleira)
7. Se ver que vai (com Junio Barreto)
8. Por um Mundo Melhor
9. Verdelinho das Alagoas (com O Grande Barco)
10. Mangangá (com Chico Correa & Eletronic band e Marcelo Monteiro)
11. Em cima daquela serra (com Lourdes de Anora e índios Pankararu)
12. Caniço pensante (com Thera Blue)
13. Desabarágua (com Gero Camilo)

baixe aqui

Aruera



Totalmente psicodélico
download aqui

Em dias de Surto



EM DIAS DE SURTO (Grupo de Intervenção Musical) 2000, Belo Horizonte: Três músicos que não realizaram seu sonho; um grupo musical. Havia sempre desavenças entre os integrantes. A partir de então, eles resolveram em 2002, produzirem vídeos musicais. A princípio, a imagem e o áudio eram produzidos simultaneamente e se relacionavam com a afetividade como política: "A Conexão". Este primeira experiência. Arte, Política, Vida & Cotidiano. Realizava-se com o que tinha-se na mão. Qualquer ferramenta servia como material imagético e musical. O grupo separa-se em 2003. A partir de 2004, o grupo retorna com seus três componentes principais: Alexandre Peixoto (Alex Pix), Dellani Lima (Tuca) & Rodrigo Lacerda, Jr (K Lacerda) e alguns agitadores convidados; Bruno Alcântara, Carlos Garcia Elias, Farinha Zazu & Fernando Lage. Com o nome "Em Dias de Surto", começou-se a produzir a experiência com intervenção, música e improviso. Blues, Samba, Punk, Eletrônica, Repente, Candomblé, Caos e Sinceridade. Letra, Dança e Música como intervenção política e afetiva. Uma retomada de nossos vídeos musicais; finalmente como uma banda ou mesmo um grupo intervencionista, tudo aos mesmo tempo, aqui & agora; coração & mecânica. Em 2004, a primeira intervenção: "Lexotam" (2004). Depois "Rivotril" (2005) e "Odol" (2006). A principal essência da banda é o processo; a sintonia entre os movimentos, os músicos, os instrumentos e as letras, sinceridade como inspiração; um improviso entre amigos. A intervenção é o verdadeiro princípio. "A música; o que ficou como registro sonoro; apenas nos deixa boas lembranças, daquelas tardes entre amigos, naqueles finais de semana; melancólicos e solitários". Mas durante as gravações de "Odol", Lacerda e Pix não suportam a indisciplina e as loucuras alcoólicas de Tuca; dissolveram a banda; até que ele desse um jeito em suas compulsividades. No outono de 2007, Tuca resolve se tratar e convence Lacerda a gravar o melancólico"No Caminho da Quietude" (2007). Álbum recheado de melodias religiosas e temas existenciais. Também como um Duo, grava com Pix o visceral "Matilde". Com o bom resultado das gravações, o grupo volta a se reunir como um trio e realiza mais dois projetos que dão continuidade às suas pesquisas sobre a “cultura popular brasileira”: “No Terreiro É Assim” & a demo “Rascunhos Etílicos”. Pesquisas a partir da cultura afro-brasileira & das canções bregas realizadas no Brasil nas décadas de 70 & 80. Enquanto preparavam o enigmático "9 de Outubro", novamente expulsam Tuca, durante as mixagens do material. Bebia demais e dava muito trabalho. Ele segue sua pesquisa individualmente, intitulada “Às Almas Penadas & Aos Amores Impossíveis”. Sobre o nome de “Abelardo + Os Caboclos Do Mato”, também recentemente (2007) realizado. Mesmo sem o "garoto problema", o grupo continua com a pesquisa a partir do Jazz, dos clássicos do Punk & de músicas contemporâneas. Nos primeiros dias de 2008, a pedido de Dellani, o trio se reune e grava o triplo "Jans nos jardins de nossas casas". considerado o trabalho mais erudito. Conta ainda com a participação do violoncelista Breno Haj e do percussionista Nelsinho Percussa. As sessões foram prazerosas e reviveram o espírito do grupo. Inspirados pelo novo morador da TAZ, o trio grava "Che Que Vaz" (2008).Em homenagem ao gato Che. Durante uma reunião para o ensaio de Ana Morais, resolvem lançar "Universal Vinyl". Registros sonoros do ensaio imagético e sobra das sessões de "Che q vaz". Insatisfeitos com o resultado de "Universal Vinyl", tomam uma decisão responsável por dois dos melhores trabalhos do "em dias de surto". "first step to the future" com seu clima anacrônico e letras que denunciam o medo indica uma nova postura estética que se concretizaria no álbum seguinte. Ainda niilista, mas defendendo uma política anti-capitalismo, o trio grava o álbum "Köpi" em defesa dos squats e espaços auto-sustentáveis.

A política do grupo é a intervenção; produções (como os áudios e as músicas) são licenciadas sob Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License.

1 - Rivotril 03mg
2 - Köpi
3 - Lexotan 3mg
4 - Odol 4mg
5 - Exilado no Chão
6 - Revolutionary Flag
7 - Rivotril 04mg
8 - Filhos Dourados do Sol
9 - Lado Negro da Força
10 - Stöhnen
11 - A Triste História de Nós
12 - Odol 1mg
13 - Se Eu Soubesse
14 - Na Casa Que Tem Maria
15 - Vamos Dançar a Meia Noite
16 - Seven Milligrams Only
17 - Quero Sair de Mim
18 - Solidão em Notas Improvisadas

Download aqui
ou aqui

O Rappa - 7 Vezes

01- Meu Santo Tá Cansado
02- Verdade de Feirante
03- Hóstia
04- Meu Mundo é o Bar
05- Farpa Cortante
06- Em Busca do Porrão
07- 7 Vezes
08- Monstro Invisível
09- Maria
10- Súplica Cearense
11- Ininho da Vida
12- Documento
13- Respeito pela Mais Bela
14- Vários Holofotes

baixe aqui: easy share

15 de ago de 2008

Fino Coletivo


Depois de uma longa data sem passar por aqui, estou voltando. A pedidos de amigos vou postar esse ótimo disco dessa banda "carioca", digo isso porque nem todos são da gema. Uma união inusitada entre Alagoas e Rio de Janeiro é a trama de sete músicos. A história da banda começou em meados de 2005, após encontro dos alagoanos Wado e Alvinho Cabral, do projeto Wado e Realismo Fantástico, com o compositor carioca Marcelo Frota, o Momo.

Passada uma fase de troca de experiências entre a dupla nordestina e o músico carioca, surgiu então a idéia do trio juntar suas turmas. Wado e Cabral apresentaram ao grupo Adriano Siri, da banda Santo Samba. Marcelo levou o também carioca Alvinho Lancellotti, compositor e parceiro de longa data.
Estava formado o quinteto, num caso de afinidade à primeira vista. As composições surgiram com naturalidade, até o despertar de uma nova empreitada. Com um repertório inédito e inovador nas mãos, era preciso convocar mais dois amigos: o baixista Daniel Medeiros, também responsável pelas programações, e o baterista Marcus Coruja. Depois de ajeitar o repertório e sonoridade em apresentações no eixo Rio-São Paulo, a banda sentiu-se à vontade para a gravação do disco de estréia, homônimo, que foi lançado em abril pela DUBAS. São doze músicas inéditas, de composição própria, e parcerias com Ivor Lancellotti e Totonho dos Cabra. O CD conta ainda com participação especial de Domenico Lancellotti, do projeto “+2”.

FINO COLETIVO é: Adriano Siri – voz, Alvinho Cabral – guitarra e voz, Alvinho Lancelloti – voz, Daniel Medeiros – baixo e voz, Marcelo Frota – guitarra e voz, Marcus Coruja – bateria Wado – guitarra e voz

Baixem e Divirtão-se !


Baixe Aqui : Fino Coletivo

Saiba Mais : Site Oficial - My Space




15 de jul de 2008

Medo e Delírio em Ondas Sonoras


1. Combination Of The Two - Big Brother & The Holding Company

2. One Toke Over The Line - Brewer & Shipley

3. She's A Lady - Tom Jones

4. For Your Love - Yardbirds

5. White Rabbit - Jefferson Airplane

6. A Drug Score-Part 1 (Acid Spill) - Tomoyasu Hotei & Ray Cooper

7. Get Together - Youngbloods

8. Mama Told Me Not To Come - Three Dog Night

9. Stuck Inside Of Mobile With The Memphis Blues Again - Bob Dylan

10. Time Is Tight - Booker T. & The MGs

11. Magic Moments - Perry Como

12. A Drug Score-Part 2 (Adenochrome, The Devil's Dance) - Tomoyasu Hotei & Ray Cooper

13. Tammy - Debbie Reynolds

14. A Drug Score-Part 3 (Flashbacks) - Tomoyasu Hotei & Ray Cooper

15. Expecting To Fly - Buffalo Springfield

16. Viva Las Vegas - Dead Kennedys
http://www.mediafire.com/?zvggcvenl2k (Aqui o link, foi um lapso de memória...ehhehe)
Mais uma trilha que ira abrir escalpos na mind!!!!enjoy'n cheers ;D

27 de jun de 2008

Uma nação no groove

Aí foi onde a brincadeira começou pra mim. Comprei esse album(Cd) num sebo lá em Curitiba. Foi 5R$ a bagatela. Nunca me arrependi e acho que vocês não vão se arrepender também.
Agora George Clinton comandando o Funkadelic:

Funkadelic - One Nation Under A Groove (1978)




















download

01 one nation under a groove
02 groovallegiance
03 who says a funk band can’t play rock?!
04 promentalshitbackwashpsychosis enema squad (the doodoo chasers)
05 into you
06 cholly (funk getting ready to roll!)
07 lunchmeataphobia (think! it ain’t illegal yet!) (live)
08 p.e. squad/doo doo chasers (instrumental) (live)
09 maggot brain (live)